Fátima

Os Pastorinhos de Fátima: São Francisco Marto, Santa Jacinta Marto e Irmã Lúcia dos Santos.

Tendo compreendido a maneira como Deus escolhe os seus santos, devemos ter em mente a sentença paulina que diz:

“O que é estulto no mundo, Deus o escolheu para confundir os sábios; e o que é fraco no mundo, Deus o escolheu para confundir os fortes; e o que é vil e desprezível no mundo, Deus o escolheu, como também aquelas coisas que nada são, para destruir as que são. Assim, nenhuma criatura se vangloriará diante de Deus” (I Coríntios 1, 27 – 29).

Com perfeição, vislumbramos a realização desta verdade proclamada por São Paulo na vida dos pequenos videntes da Senhora de Fátima. Três crianças simples, cuidadoras de ovelhas e sem nenhuma distinção entre as demais de sua época. Realmente, não possuíam nada de extraordinário nem de tão chamativo que indicasse uma predestinação para tão grande acontecimento, senão a fé católica vivida e cultivada no lar familiar e sustentada pela oração, os sacramentos e a Sã Doutrina.

Os pequenos pastores dos rebanhos da família, Lúcia, na época com 10 anos, e os seus primos Francisco, à idade de 9 anos, e Jacinta, com apenas 7, irmãos, foram os escolhidos para receberem a Mensagem da “Senhora mais brilhante que o Sol”, em que Ela pedia orações, sacrifícios e reparação das ofensas ao seu Imaculado Coração e a Deus.

No entanto, um ano antes, os pequenos videntes foram visitados, por três vezes, por anjos que lhes prepararam à vida de intensas orações, pequenas mortificações e sacrifícios. Na terceira aparição, recorda a Irmã Lúcia do evento em que “vemos o Anjo, tendo na mão esquerda um cálice, sobre o qual está suspensa uma Hóstia, da qual caem algumas gotas de sangue dentro do cálice”.

O Anjo ensina-lhes esta oração, repetindo-a por três vezes:

Santíssima Trindade, Pai, Filho e Espírito Santo, ofereço-Vos o Preciosíssimo Corpo, Sangue, Alma e Divindade de Jesus Cristo, presente em todos os sacrários da terra, em reparação dos ultrajes, sacrilégios e indiferenças com que Ele mesmo é ofendido. E pelos méritos infinitos do Seu Santíssimo Coração e do Coração Imaculado de Maria, peço-Vos a conversão dos pobres pecadores”. (2ª Memória).

As crianças estavam todas envolvidas com a Graça de Deus e dispostas às divinas inspirações que lhes prepararam para a primeira Aparição do dia 13 de maio de 1917:

“Quereis oferecer-vos a Deus para suportar todos os sofrimentos que Ele quiser enviar-vos, em ato de reparação pelos pecados com que Ele é ofendido, e de súplica pela conversão dos pecadores? 
– Sim, queremos.

– Ide, pois, ter muito que sofrer, mas a graça de Deus será o vosso conforto”.

Por seis vezes a Senhora do Céu apareceu-lhes na Cova da Iria, mas o que se ressalta é a profunda transformação de cada um dos pastorinhos, logo após. Os três videntes passaram a cultivar uma vida de intensa oração e contínuos sacrifícios pela conversão dos pecadores e desagravo ao Imaculado Coração de Maria, cada um com seu modo peculiar de ser.

“A Lúcia foi dado ver, ouvir e falar durante as Aparições, enquanto Jacinta podia ver e ouvir. Francisco podia apenas ver, pelo que a prima e a irmã lhe relatavam depois tudo o que tinham ouvido”. (Site oficial da Visita Apostólica e canonização dos pastorinhos em Portugal. 2017).

Lúcia, na segunda aparição, havia pedido à Virgem de Fátima que os levasse para o Céu.

“Sim, à Jacinta e ao Francisco levo-os em breve. Mas tu ficas cá mais algum tempo para Me fazer conhecer e amar. (…)”, foi a resposta de Nossa Senhora.

Pouco mais de um ano, após as aparições na Cova da Iria, Francisco e Jacinta adoeceram gravemente, atacados de broncopneumonia. E, mesmo assim, continuavam com os sacrifícios e penitências, fervorosamente. E entendiam que aquela grave doença conduzi-los-ia ao Céu.

A Irmã Lúcia dos Santos, “a partir da primeira Aparição de Nossa Senhora, em 13 de maio de 1917, a sua vida e dos seus primos transformou-se completamente: não só porque acolhem os pedidos da Senhora, recitando diariamente o terço, fazendo sacrifícios, alguns dolorosos, pelos pecadores e comparecendo durante seis meses, ao dia 13, naquele local, mas sobretudo porque passam a ser constantemente interrogados sobre o que viram e acusados de mentirem e de inventarem tudo”.

Os dois irmãos Marto, unidos no sofrimento por amor a Cristo e pela reparação às ofensas cometidas contra Ele e ao Imaculado Coração de Maria, nos ensinam o propósito da vida entregue pela conversão dos pecadores e a configuração ao Divino Redentor, que padeceu na Cruz pela nossa Salvação.

Francisco faleceu em 4 de abril de 1919, após adoecer com a gripe espanhola. Ele viveu intensamente a oração contemplativa. Para isso, passava horas seguidas em oração em frente ao sacrário, na Igreja Paroquial de Fátima.

Jacinta, por sua vez, após as aparições, nutriu uma profunda devoção ao Imaculado Coração de Maria, essa devoção levou-a à oração intensa e a suportar sacrifícios pelos pecadores, sofria com o afastamento da família, com saudades da mãe, chorando com fome nos períodos em que fazia jejum por compaixão pelos pecadores. Faleceu no dia 20 de fevereiro de 1920.

Com a canonização dos pequenos irmãos Marto pelo Papa Francisco, tornam-se, agora, os mais jovens santos não-mártires da história da Igreja Católica.

A única sobrevivente entre os videntes de Fátima, a Irmã Lúcia percorreu um longo e sofrido caminho até se tornar Carmelita Descalça, no Carmelo de São José, em Coimbra. Passou, antes, pela Casa das Irmãs Dorotéias, em Pontevedra, na Espanha. Veio a falecer no dia 13 de fevereiro de 2005, aos 97 anos de idade. 

O processo de canonização da Irmã Lúcia já foi iniciado na fase diocesana, em 3 de fevereiro de 2008.

Que essas brevíssimas palavras possam despertar em nós o desejo de conhecer mais as virtudes dos santos pastorinhos de Fátima e nos esforcemos para imitar-lhes em reparação às ofensas cometidas contra Nosso Senhor e sua Santíssima Mãe.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s