História De Fátima

Fátima era, no começo do século XX, uma cidadezinha desconhecida no interior de Portugal. Três crianças, Lucia, de dez anos, e seus primos Francisco, de oito, e Jacinta, de sete anos, guardavam os rebanhos de ovelhas de seus pais. No ano anterior, por três vezes, um anjo havia se manifestado a eles, ensinando-lhes orações e dando-lhes a Comunhão.

Em 13 de maio de 1917, uma “Senhora mais brilhante do que o sol” aparece a eles em um local chamado Cova da Iria, vinda “do Céu” e pedindo-lhes que voltassem durante seis meses seguidos, no mesmo dia e hora, antes de lhes dizer quem era e o que queria deles. Prometeu também levá-los para o céu, os dois pequenos logo, e Lucia “um pouco mais” tarde. Perguntou-lhes se queriam sofrer em reparação dos pecados e pela conversão dos pecadores. Diante de sua concordância, Ela lhes anuncia grandes sofrimentos e o consolo divino, fazendo-os submergir em uma luz intensa, “que era Deus”, onde eles se viam clarissimamente.

50 a 60 pessoas já esperavam pela Aparição no dia 13 de junho de 1917. Nossa Senhora pede a Lúcia que aprenda a ler e que rezem o terço. Afirma também a ela: “Jesus quer servir-Se de ti para me fazer conhecer e amar. Ele quer estabelecer no mundo a devoção ao meu Imaculado Coração. A quem a abraçar, prometo a salvação; e serão queridas de Deus estas almas, como flores postas por Mim a adornar o Seu trono”. Submergidos novamente na luz divina, eles veem, cercado de espinhos, o Imaculado Coração de Maria.

Em 13 de julho, presentes entre 2000 e 5000 pessoas, a Senhora pede que eles continuem a rezar o terço a Nossa Senhora do Rosário pelo fim da guerra, anunciando para outubro um grande milagre para que todos cressem. Pede-lhes novamente que ofereçam sacrifícios, dizendo: “Ó Jesus, é por Vosso amor, pela conversão dos pecadores e em reparação pelos pecados cometidos contra o Imaculado Coração de Maria”. Abrindo novamente as mãos, Ela mostra às crianças uma terrível visão do inferno, convidando-os a rezar e se sacrificar pelos pecadores. Prediz o fim da guerra e o começo de outra pior caso os homens não se convertessem, com a Rússia espalhando seus erros pelo mundo, perseguições à Igreja, mártires e nações aniquiladas. “Por fim o Meu Imaculado Coração triunfará. O Santo Padre consagrar-me-á a Rússia, que se converterá, e será concedido ao mundo algum tempo de paz. Em Portugal conservar-se-á sempre o dogma da Fé”. Nesse ponto se insere a terceira parte do Segredo, cuja visão foi revelada no ano 2000. A visão mostra um Papa atravessando uma cidade em ruínas, cheia de cadáveres, subindo uma montanha encimada por uma cruz, onde ele é finalmente martirizado junto a grande número de religiosos e leigos de todas as idades e condições. Ao fim, Nossa Senhora pede novamente a oração pelos pecadores, mandando acrescentar após cada dezena do terço a oração: “Ó meu Jesus, perdoai-nos, livrai-nos do fogo do inferno, levai as almas todas para o Céu, principalmente aquelas que mais precisarem”.

Os videntes não compareceram no dia 13 de agosto, pois tinham sido presos pela autoridade maçônica da região. No dia 19, Nossa Senhora se apresenta no lugar de Valinhos, prometendo o milagre para o último mês, na Cova da Iria. Destina o dinheiro doado pelos peregrinos a fazer andores para a festa de Nossa Senhora do Rosário e o restante para uma capela que erguerão no local. “E tomando um aspecto mais triste: Rezai, rezai muito e fazei sacrifícios pelos pecadores, que vão muitas almas para o inferno por não haver quem se sacrifique e peça por elas”. Na quinta aparição, a 13 de setembro, Nossa Senhora reitera a promessa do milagre e a cura de alguns doentes. Estiveram presentes 20 a 30 mil pessoas.

Finalmente, o dia 13 de outubro viu a afluência de 50 a 70 mil pessoas. Nossa Senhora se apresenta como a Senhora do Rosário e pede que seja construída uma capela em sua honra e que continuem a rezar o terço todos os dias. Elevando-se ao céu, ela faz refletir sobre o sol a luz de suas mãos. Quando ela desaparece, veem-se no céu São José com o Menino, que pareciam abençoar o mundo e Nossa Senhora vestida de branco, com um manto azul. Pouco depois, Nosso Senhor e Nossa Senhora das Dores. Por último, eles puderam ver ainda Nossa Senhora do Carmo. Ao mesmo tempo em que ocorriam essas visões, a multidão viu espantada o sol que girava sobre si mesmo e parecia cair sobre a terra, projetando muitas cores sobre a atmosfera e as pessoas, durante cerca de dez minutos. Ao terminar todos perceberam que as roupas, ensopadas por ter chovido o dia todo, estavam secas.

Outras vezes ainda Nossa Senhora e Nosso Senhor apareceram a Lucia, que viveu até os 97 anos. Francisco e Jacinta, conforme a promessa de Nossa Senhora, foram para o céu muito jovens, em 1919 e 1920.

(Lúcia Zucchi)

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s